quinta-feira, 7 de julho de 2011

*10 coisas sem as quais não consegue viver no Burlesco*

*
Acho que seria mais inteligente falar de 10 coisas sem as quais não consigo fazer burlesco. Vamos lá?

Maquiagem pin-up
Sim, eu sei que muitas mulheres não conseguem viver sem make-up. Mas um visual burlesco não está completo sem uma pele bem feita, cílios postiços, blush, iluminador, delineador de gatinho e batom.

Foto: Thiago Marzano
Minha penteadeira
Pode parecer supérfluo, mas o processo de me sentar perante um espelho para me embonecar tornou-se um ritual para mim. E a penteadeira faz parte disso.

Babyliss, mousse e spray
Não me sinto no personagem de verdade sem ao menos virar as pontinhas. O visual fica muito mais retrô e completo com um penteado vintage autêntico. E para os dias de preguiça (bem como os climas impossíveis) tenho uma peruca na mesma cor, do mesmo tamanho e do mesmo jeito que costumo fazer meu cabelo.

Pasties e cola
Um dos poucos elementos que faz parte apenas do universo burlesco, pasties são essenciais. Para girar, para cobrir, para completar o figurino. E há várias maneiras de colá-los, dependendo do material de que são feitos. Para os com a base porosa, cola permanente da acrilex (truque que me foi ensinado por uma drag-queen), de peruca ou spirit gum. Para os impermeáveis, uma boa fita dupla-face basta.

Ou mágica.
Corset
Não compro um corset novo desde que comecei a faculdade. Fato. Mas os dois que tenho já se provaram tão versáteis que não consigo me imaginar dançarina sem eles. E olha que muitas vezes só uso para o look com que fico no ambiente externo das gigs que faço.


Meia-fina e arrastão
Quando me perguntam como consigo tirar a roupa no palco, respondo que mesmo no final da performance, estou mais coberta que muita gente na praia. Um dos fatores nos quais baseio meu argumento é que raramente minhas pernas estão nuas. Seja em comprimento opera ou uma arrastão inteira, não há tanta pele assim à mostra.

Salto-alto
Depois dos diamantes, definitivamente os melhores amigos de uma garota. Pelo menos no palco.

Roupas feitas para tirar
falei o que acho de quem tira roupas que não são feitas para tirar no palco. Botões, ganchos, velcro, zíperes destacáveis... Roupas das quais se pode sair com facilidade dão muito mais graça e elegância à performance.


Acessórios
Colares de strass, fios de pérola, gargantilhas delicadas ou cheias de renda. Todos os elementos de um figurino devem ajudar a contar a história ou compor o personagem, e isso inclui luvas, pulseiras, anéis e brincos.

Uma boa trilha
Duh! Segundo a musa Jo Weldon, se você quer realmente fazer aquela música suuuuuuuuper batida, faça isso maravilhosamente bem. E se você gosta de usar mais de uma música (que é o meu caso), pense em como ficam  justapostas e em como vai acontecer a passagem.

 Claro que hoje em dia também é impossível fazer burlesco sem acesso à internet para estudar, pesquisar, divulgar e promover. Mas isso eu nem precisava falar, néam! Amanhã é dia de post no Sexo na Cidade, mas eu passo rapidinho por aqui para falar das 10 pessoas que inspiram o meu estilo burlesco.
*

Um comentário:

  1. A new item for wishlist

    http://www.dorishoes.com/

    ResponderExcluir