quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

A importância dos pasties no Burlesco

*
Não, não os pastéis. E também não se chamam "pEstEs", como já ouvi por aí. Únicos ao burlesco, e criados por uma combinação de necessidade com oportunidade, os pasties (pstz), ou mamileiras em bom português, são um par de adesivos usados para cobrir os mamilos e usados por dançarinas e strippers. Sim, o pronome é oriundo do verbo inglês "colar" (to paste).


Etimologias à parte, os pasties graças aos pudores norte-americanos do início do século XX. Com o fim dos Tableau Vivants e a consolidação do striptease por meio do burlesco em lugares de níveis variados (de Minsky a Ziegfeld, entenda-se), os pasties eram uma maneira de burlar a proibição ao topless em espaços públicos. Muitas mulheres usam os pasties como eram originalmente, um adesivo da cor da pele que cobre a presença do mamilo sem disfarça-lo. Como o bom e velho Lib. 


Desenvolvidos na década de 1920 com o advento do striptease, eram originalmente discretos. Mas como um dos requerimentos da censura era que pudessem ser vistos da última fileira do teatro, foram ficando cada vez mais vistosos e brilhantes, até que Carrie Finnel, dona de um invejável controle muscular e frequentemente creditada como a inventora do striptease (dizem que ela venceu um strip-off contra Mae West), teve a brilhante idéia de acrescentar um pingente (tassle) que girava em diferentes direções.


Imagem do Flickr da amada idolatrada salve salve Jo Weldon
E foi assim que o tassle-twirlling nasceu.




Feitos em diversos materiais e colados ao mamilo com colas das mais diversas, podem ser encontrados em diversos tamanhos e formatos. Discretos, coloridos, brilhantes, a escolha vai depender do material de base, que podem ser divididos simplesmente em porosos e não porosos. Os materiais porosos, como buckram, precisam ser impermeabilizados, e tem a vantagem de absorver ao suor em climas quentes. Materiais não porosos como acetato e E.V.A. são mais fáceis e baratos de encontrar, mas mesmo bem colados caem em algumas situações. Feitos à mão, faz pouco tempo que se consegue encontrar pasties no Brasil, sendo que estes geralmente são feitos pelas dançarinas que os usam. Entre os adesivos usados, a cola de látex Mastix (ou spirit gum) da Kryolan é a mais indicada.

Estes são de metal

Com base de E.V.A e aplicação de lantejoulas
Em 2012 o The Burlesque Takeover irá abrir sua incrível fabriquinha de pasties para o público. Fique de olho que logo logo a gente conta como você pode adquirir esses brinquedinhos legais.

Foto: Duda Gonzalez, Pink Delicatessen



Já tem? Sabe fazer? Então aprenda a girar com a gente!

video

O vídeo foi feito para o SG em 2008, um pouco antigo (sinto algumas saudades do comprimento do meu cabelo e dos 10kg a menos), mas as lições ainda valem. Logo gravo uma versão em português, juro!
*

xoxo

sweetie B.

3 comentários:

  1. Oi Sweetie, sou um grande fã seu aqui do interior de SP!
    gosto muitod dos seus post e tals!
    Na nossa região somos não temos shows burlescos,
    =( Por que você não tenta vir fazer um Show em Bauru. Amaria ver um espetácula desses (com você é claro)!
    Do seu fã João Pedro Schias - Pirajuí-SP
    e-mail: joao_p_schias@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Vc tem razão; PASTÉIS só são importantes nas minhas manhãs de domingo,devidamente acompanhados de refrigerante gelado! =^o^=

    Já os PASTIES, acessórios-coisa-fofa tão úteis na arte do burlesco me encantam! Um dia eu vou ter pasties, nem que seja só pra fotos...pq eu tenho hiperhidrose, acho que não grudariam firme na minha pele. Se fosse girar os pingentes perigava fazer um disco voador!XD

    ResponderExcluir
  3. O vídeo é muito bom!
    adorei!
    pena que meu seio é pequeno.. nem mexe com os exercícios.

    e você é linda de qualquer jeito! sem ou com 10kg extras..

    xo

    Lucy

    ResponderExcluir